Você já usou VITACID PLUS (Hidroquinona + Tretinoína + Fluocinolona Acetanida)?

16 de maio de 2021

2 Comentários

Oi, Laluxas!

Como vocês estão?

Estou bem e espero que vocês e família também estejam bem.

Nesse tempo de ainda isolamento social ando me ocupando profissionalmente fazendo consultas farmacêuticas online numa dessas consultas me deparei com uma paciente que provavelmente tem uma história de tratamento de melasma bem parecida com a sua história de tratamento, então irei compartilhar um resumo dessa história com vocês a fim de entendermos as fases que podem acontecer em um processo de tratamento do melasma.

   A PACIENTE DE MELASMA NÃO CONTROLADO QUE INSISTIAM EM TRATAR SEU MELASMA COM HIDROQUINONA

Ela é jovem, tem pele clara, tinha uma pele saudável e no ano de 2014 depois de alguns dias de praia sem fotoproteção adequada surgiu sua primeira mancha escura no rosto (buço).

Em 2015 ela procurou ajuda profissional (dermatologista) essa consulta foi bem rápida e foi prescrito para o tratamento do seu melasma Vitacid Plus (Hidroquinona + Tretinoína + Fluocinolona Acetanida) + Protetor Solar SPF 70 Sem Cor.

Tal prescrição não apresentava uma indicação de uso detalhada e esse tratamento  foi  interrompido por conta própria em poucos dias devido uma irritação na pele, porém  a paciente continuou o uso do protetor solar, sendo que depois dessa desistência ela começou a procurar produtos de tratamento sem indicação profissional e comprou o Pigmentar Sérum Clareador e esse produto ela também não conseguiu usar por muito tempo por conta da irritação na pele.

Em janeiro do ano de 2017 buscou novamente acompanhamento com profissional outra dermatologista e foi indicado algumas sessões de Peeling + tratamento tópico com Triluma (Hidroquinona + Tretinoína + Fluocinolona Acetanida) + Protetor Solar com Cor + Helioral (Polypodium leucotomos).

Essa proposta de tratamento foi questionada pela paciente, a mesma disse que não gostaria de usar Hidroquinona de novo e  dermatologista insistiu em afirmar que o tratamento daria certo somente com o uso do Triluma. Com a insistência da médica, a paciente começou usar o Triluma e a pele mais uma vez ficou bastante irritada, então ela retornou ao consultório médico relatou sua queixa e pediu uma nova opção de tratamento e seu pedido não foi atendido e ela foi convencida a não continuar tratamento tópico com outro produto e sim fazer as sessões de Peeling em consultório médico. Das sessões indicadas a paciente conseguiu fazer apenas 02 sessões Peeling também por conta da irritação pós Peeling. Depois desse protocolo mal sucedido a paciente por conta própria decidiu usar apenas protetor solar com cor e fez uso do Helioral por 02 meses seguidos e depois parou de usar por conta do preço alto do Helioral.

No final do ano de 2017, ela percebeu o surgimento de novas manchas no seu rosto (testa) e procurou ajuda de mais uma dermatologista e foi prescrito o tratamento tópico com Klassis Emugel (Arbutin + Ácido Kójico + Ácido Lático e Ácido Glicólico) e Helioral. Esse tratamento foi possível ser feito porque não houve irritação, porém não houve melhora no clareamento das manchas e ela também tomou o Helioral somente por 30 dias.

Nos meados de abril de 2018  foi para uma consulta com outra dermatologista e inicialmente foi indicado Vitacid Plus, porém a paciente se recusou essa opção de tratamento, então foi prescrito uma formulação tópica manipulada (Granactive Retinoid + Hidroquinona + Dexametasona) e uma formulação oral (Picnogenol + Luteína + Astaxantina e outros ativos) e por conta de presença da Hidroquinona ela resolveu comprar somente a formulação manipulada oral.

Em agosto do mesmo ano procurou outra dermatologista  e foi prescrito Glyquin (Hidroquinona + Ácido Glicólico), Flebon (Pycnogenol) e Protetor Solar Com Cor.

Nessa opção de tratamento a paciente foi convencida pela dermatologista a usar o Glyquin e em 15 dias de uso foi visto um melhora moderada na manchas e também foi observado que ao redor das manchas a pele estava também clareando, então por contra própria decidiu interromper o tratamento e continuou tomando o Flebon por apenas 60 dias.

No final de 2018 procurou outra dermatologista e foi indicado 04 sessões de Microagulhamento, dessas04 sessões foram feitas apenas 02 sessões de Microagulhamento, isso por conta do aparecimento de novas manchas em outras áreas do seu rosto (nariz).

Em março de 2019 usou por conta própria Glycare sabonete e creme (Ácido Glicólico + Niacinamida) e no final do mesmo ano também por conta própria começou a usar o Azelan (Ácido Azelaico).

No início de 2020 foi em outra dermatologista e foi prescrito o Blancy TX, então foi observado uma discreta melhora, porém causava irritação principalmente na área do buço.

No final de 2020 foi mais uma vez para uma nova dermatologista e foi indicado (Glycare Sabonete +Ivy C (Vitamina C + Claquinona Gel (Hidroquinona) e Protetor Solar com cor).

Recentemente em fevereiro desde ano novamente foi a mais uma dermatologista e foi prescrito Vitacid Plus + Flebon e LUVS S (Luteína, Zeaxantina, Ômega 3, bilberry, Vitaminas e Minerais), sendo que a paciente solicitou que o Vitacid Plus fosse substituído por um outro produto clareador e foi prescrito o Klassis TX (Alpha-Arbutin, Niacinamida, Ácido Tranexâmico e outros ativos) e desse tratamento indicado, a paciente decidiu fazer somente o tratamento oral com Flebon e Luvs S.

Em abril 2021 ela me encontrou aqui no Blog e resolveu agendar uma consulta comigo e juntas decidimos por um proposta de tratamento que inclui o Vitacid Plus juntamente com outros produtos tópicos e orais e esse referido tratamento terá minha orientação e acompanhamento farmacêutico durante o tempo de uso do medicamento Vitacid Plus.

Vitacid Plus

Para concluir gostaria de identificar nesse histórico de tratamento dessa minha paciente algumas situações para que elas sejam evitadas na sua história do seu tratamento de melasma.

  1. Em quase 05 anos de busca de alternativas para tratar seu melasma a  referida paciente fez consulta médica com 10 profissionais dermatologistas com diferentes perfis profissionais;
  2. Algumas vezes decidiu tratar seu melasma por conta própria;
  3. Em algumas vezes não iniciou o tratamento prescrito e na maioria das vezes abandonou tratamento sem a ciência do prescritor;
  4. Praticamente em todos contatos não houve uma boa comunicação que permitisse que a paciente pudesse participar de forma ativa no seu processo de adesão ao tratamento;
  5. Orientações falhas quanto ao uso, principalmente de produtos tópicos;
  6. Falhas nas orientações de possíveis efeitos colaterais que podem surgir no andamento do tratamento;
  7. Além da indicação de uso somente do protetor solar com cor, também não houve orientação quanto ao uso adequado do protetor solar;
  8. Ausência de orientações nos cuidados da pele de acordo a rotina do paciente;
  9. Tratamento focado somente no clareamento das manchas;
  10. Não acompanhamento direto do profissional, uma vez que a paciente estava em uso de um medicamento que requer acompanhamento por parte do profissional que indicou seu uso.

Qual sua história de tratamento melasma?

Qual ensinamento você aprendeu com essa história apresentada nesse post?

Enfim espero de alguma forma ter ajudado vocês e depois retorno aqui no post para compartilhar com vocês a condição da pele dessa referida paciente que atualmente esta sendo cuidada profissionalmente por mim.

Beijos.

 

2 Comentários em “Você já usou VITACID PLUS (Hidroquinona + Tretinoína + Fluocinolona Acetanida)?

Danielle
17 de maio de 2021 em 06:42

Como sempre espetacular Maire as informações. Ansiosa pela melhora da paciente❤️

Responder
Maire Sousa
17 de maio de 2021 em 08:39

Olá, @belezaexotica (Danielle):)

Obrigada pela visita, pelo carinho e pela torcida da melhora da condição do melasma da minha paciente!

Beijinhos.

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *